Literatura

Eles não usam black-tie de Gianfrancesco Guarnieri

Eles não usam black-tie, de Gianfrancesco Guarnieri

O tema deste mês é peça-teatral e como, mais uma vez, esse tipo de leitura sempre passa bem longe de mim, acabei inspirando-me na lista de outros partipantes. Por que escolhi “Eles nao usam Black-Tie” ? Hmmm, não foi pelo título e tampouco pela capa, foi pelo autor (e também ator), essa é sua obra mais importante. Bom, isso é o que diz a “tia” wiki, eu diria que, pelo tanto de feitos, é um tanto confuso eleger “o” melhor.

Agora ao que interessa: o livro. Após a saga da escolha, parti entristecida para a leitura, pensando “nossa, esse mês será looongo…”. Ledo engano, e, fico feliz que tenha cometido tal delito, pois realmente seria muito chato caso não tivesse gostado. Eles não usam Black-Tie é uma leitura leve, rápida e divertida. A história passa-se em meados de 1950, passa-se num morro do Rio de Janeiro e retrata a situação sócio-política da época, com conflitos em cada personagem. Assuntos como gravidez antes do casamento, greve, mulheres que sustentam família, homens que caem em bebedeira, jovem que sonha com um futuro melhor. Assuntos que para o momento, quando foi efetivamente ao público estavam na boca do povo e eram alvo de críticas ou preconceitos. Pense no momento que eles estavam vivendo! Deve ter dado bastante trabalho ficar em cartaz…

TIÃO (num grande desabafo) – Medo, está bem Maria medo! . . . Eu tive medo sempre! . . . A história do cinema é mentira! Eu disse  porque eu quero sê alguma coisa, eu preciso sê alguma coisa!… Não queria ficá aqui sempre, tá me entendendo? Tá me entendendo? A greve me metia medo. Um medo diferente! Não medo da greve! Medo de sê operário! Medo de não saí nunca mais daqui! Fazê greve é sê mais operário ainda!…

Minha nota é 4.

Beijos e até a próxima!

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.

  • Eu vi o filme mas nao gostei muito, nao sei se a peca me chamaria a atencao. Mas, parece que sua leitura foi bem agradavel. Beijos

    • Não vi o filme, mas pensando nas adaptacoes nacionais, deve ser bem pesado… Lendo, achei engracado…. Fluiu muito bem…

  • Hmmm, para o período em que esteve cartaz, com certeza deve ter causado polêmicas. Olhando assim como quem não leu, creio que as temáticas abordadas vigoram hoje também. Seja em maior ou menor grau…Bjs