Astrologia

2º Trabalho – A Hidra de Lerna

O segundo trabalho que Hércules foi incumbido foi o de matar a Hidra que aterrorizava Lerna. A Hidra era um bichinho com corpo de dragão e cabeças de serpente, o número de cabeças costuma ser bem variável, mas a versão mais comum de encontrarmos é a de 9 cabeças, sendo uma delas imortal e as demais se regeneram em duas quando cortadas. Fantástico! A Hidra era filha (filha? ou filho?), bem a Hidra foi gerada por outros dois monstros: Tifão e Equidna (e olha só, Equidna também gerou o Leão da Neméia, só que o “pai” era outro!)

Assim como no caso do Leão da Neméia, Hércules precisou usar de estratégias para dar fim a Hidra. Primeiro tentou cortar as cabeças, mas percebeu que a lenda era verdadeira, precisando parar com isso e bolar outro plano, antes que a coisa ficasse mais crítica. Neste ponto chega o momento do mito ter várias versões. Até o momento conheço duas, vou contar a que prefiro, claro.

Após tentativas frustradas de matar a Hidra, Hércules resolve mudar a tática e refletir um pouco, foi quando resolveu pedir ajuda ao seu sobrinho Iolau, e juntos conseguiram dar fim ao monstro. Enquanto Hércules decepava uma cabeça, Iolau corria com um tição no corte, e assim cicatrizava a ferida, impedindo o nascimento de outras. Quando chegou a vez da cabeça imortal, ela foi cortada, e enterrada numa cova profunda na qual Hércules colocou uma enorme pedra em cima. Estava então finalizado o trabalho. Hércules chegou a levar as 8 cabeças como prova a Euristeu de que tinha matado o monstro, mas este, influenciado por Hera, soube que Hércules recebeu ajuda de Iolau, e assim, desconsiderou este trabalho. Lembrando que a obrigação de Hércules é cumprir 10 trabalhos.

Uma parte curiosa no mito, é que quando Hera percebe que Hércules está vencendo, ela chega a enviar um caranguejo, mas Hércules, meio concentrado em outros afazeres (tipo cortar cabeças venenosas), não percebe e pisa em cima dele, e assim ele vira a constelação de câncer. Talvez eu ache importância nisso um dia, não hoje. E a correlação do segundo trabalho nem é câncer. :-/

E sabe a qual casa astrológica este trabalho está associado?? Hein?? Hein?? É, pois é, claro, com um bichinho tão fofo, meigo, venenoso, com nove cabeças, nessa parte já leia 9 bocas reclamando! Nem peguei pesado né? Bom, claro que tinha que ser nosso queridíssimo e mal interpretado (diga-se de passagem) escorpião!! Óbvio, claro… 😀

E é exatamente por isso que gosto da versão que citei. Escorpião, o incompreendido, profundo, sábio. Escorpião é como um lago de águas turvas, serenas, que esconde um segredo em suas profundezas. E dependendo de como tentares descobrir esse segredo, ele poderá ser bom ou ruim. É um signo de água, portanto, emocional. A correlação do segundo trabalho com Escorpião, deve-se ao ato de enfrentar nossas emoções. O ego já foi destruído com a morte do Leão de Neméia, e agora, chega a hora de destruir a ilusão. Gosto da versão em que Euristeu desconsidera esse trabalho, pois aos seus olhos, Hércules não o cumpriu sozinho. Obteve ajuda do sobrinho, e somente com isso derrotou a Hidra. E óbvio, concordo que para destruir uma ilusão, aprofundar em sentimentos e acabar com pensamentos destrutivos uma ajuda é bem vinda, mas, de modo algum iremos destruí-los, no máximo, enterraremos alguns numa cova bem funda, mas, nada o impede de se libertar, caso alguém tire a pedra de cima.

Achei que este trecho conseguiu definir cada cabeça:

“O ensinamento diz que primeiro de tudo, é preciso que o estudante não se identifique e nem sinta necessidade daqueles alimentos que saciam aquelas nove cabeças como: o medo, o ódio, o desejo de poder, o orgulho, a separatividade, a crueldade, o apego ao conforto e ao dinheiro bem como ao sexo. Ao não se identificar (ao não ter necessidade), o discípulo começa a desenvolver em si mesmo as qualidades da humildade, da coragem e do discernimento.”

E assim, depois de Euristeu desconsiderar seu trabalho, Hércules humildemente baixa a cabeça, e volta a Neméia, para enterrar as outras 8 cabeças (deveriam ser mais né, já que ele tinha cortado várias vezes e haviam nascido duas no lugar, mas deixa o mito quieto). Antes, ele banha suas flechas no sangue do monstro, que é altamente venenoso.

Hércules volta-se a espera de que Euristeu passe o seu próximo trabalho.

Até a próxima! 😀

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.