Literatura

Os Melhores Contos de Malba Tahan

Os Melhores Contos, de Malba Tahan

O tema do desafio literário deste mês é contos, e pegando sugestões por aí, acabei escolhendo Malba Tahan. A parte boa é que é uma leitura suave e que consigo facilmente conciliar com Hesse, que pertence ao tema anterior, e eu sei, está mega atrasado… mas…

Ler Os melhores contos de Malba Tahan este mês trouxe várias lembranças… Uma delas foi quando tive a primeira referência deste livro, foi quando eu estava na terceira série, e em um capítulo do livro de Comunicação e Expressão (é incrível como as lembranças vem né?? ) tinha um dos contos pertencentes a esse volume. Na época o livro estava esgotado, e acabou demorando tanto que desisti, mal lembrava que um dia quase o havia comprado.  Bem, naquela época eu tinha 9 anos, e tenho certeza de que não iria apreciar da mesma forma como apreciei hoje. Aliás, provavelmente estaria na lista dos “fique longe”. (pensando por esse lado, preciso rever os livros que coloquei nessa lista, às vezes, simplesmente não estamos preparados para a leitura…).

Os contos em si trazem histórias e lendas árabes, essa versão é apenas uma organização diferente, sabe, dos “melhores”, tanto que tem contos do O Homem que Calculava entre outros. Em minha opinião: melhor ler os contos na origem. Não gostei dessa organização, nada contra os contos, são realmente ótimos, mas fui obrigada a ler por 3 vezes a seguinte nota:

“A continuação corresponde a novo capítulo do romance Aventuras do rei Baribê.”

Bem, poderia ao menos o título dar a dica, ao invés de “contos” poderia ser “trechos”, poxa, imagina a angustia desta que voz escreve com a curiosidade aflorada por uma história inacabada e que sua continuação está fora de alcance. É, sorte que hoje mestre google salva!! Se queriam vender mais livros… humpf….

Fora essa pequena desilusão, só posso dizer que os contos são bons, mas já li melhores, algumas histórias precisam de seu contexto para continuarem “as  melhores”.  Posso destacar alguns, desde o meu preferido de infância “Aprenda a escrever na areia”, até “Os três homens iguais”, “olhos pretos e azuis”… hummm, eu diria que vale muito mais a pena investir em O homem que Calculava, vai por mim! 😀

Minha nota aqui é 2 (1-5)

Até a próxima!!

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.

  • Ao fim, fico com a sugestão mencionado por você: O homem que calculava. Bjs