Astrologia

3º Trabalho – A corça dos cascos de bronze e chifres de ouro

O terceiro trabalho de Hércules foi mais suave, se é que isto pode ser dito, mas com certeza, não tem nada a ver com matar alguns dos filhos de Equidna, como um Leão ou uma Hidra… O trabalho consistia em capturar viva a Corça dos Cascos de Bronze. Quando Euristeu lhe passou a tarefa, Hércules até mesmo se surpreendeu, mas nada comentou, pois vindo de Euristeu, não havia dúvidas de que a corça teria algum segredo que dificultasse sua captura.

A corça vivia na região do Monte Cerineu, corria com uma velocidade absurda e nunca se cansava. Hércules a perseguiu por um ano, até que conseguiu capturá-la com uma rede. Essa é uma das versões, em uma outra, ele também a perseguiu por um ano, mas acabou acertando-a com uma de suas setas (lembrando que Hércules havia untado suas setas com o venenoso sangue da Hidra). O caso estaria resolvido, se a graciosa e cobiçada corça não fosse de Ártemis. A deusa a tinha com  muito cuidado, e ao saber da perseguição e captura ficou extremamente furiosa, indo ter com Hércules imediatamente. Estava disposta a matá-lo, mas Hércules conseguiu explicar-lhe sua motivação, seus trabalhos, o pedido de Euristeu e sua desavença com Hera. Diante desta situação, Ártemis aceita um acordo com Hércules: que leve a corça para Euristeu, mas que este a solte imediatamente.

Assim acertados, Hércules parte com a corça nos braços para entregar-lhe a Euristeu. Sua consciência estava tranquila pois no trabalho passado nada dizia sobre aprisionar a corça, então, ao chegar a Euristeu, soltou-a em seu jardim e nisso, a corça assim que tocou no chão, deu um de seus saltos. Voltando para Ártemis.

O mito da corça é associado a casa astrológica de Câncer, no sentido de proteção e negociação, como a diplomacia usada por Hércules para evitar a ira de Ártemis e conseguir driblar a arrogância de Euristeu. Hércules ao capturar a corça a leva com todo cuidado, pois além de precisar entregá-la viva, ele está comprometido com Ártemis, pois a corça deve ser solta. Cada qual defende seu interesse nessa rede de manipulações: Euristeu deseja que Hércules seja punido, Hércules deseja cumprir a tarefa, e Ártemis a sua corça.

Hércules finaliza mais um trabalho, e aguarda a boa vontade de Euristeu para qual será o próximo…

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.

  • Wolf

    O jogo do ganha-ganha é sempre melhor, quando é possível…

    Se ele tivesse matado a corsa talvez ficasse mais facil captura-la mas aí a consequencia seria complicada…

    Acho que um dos ensinamentos que sai desse trabalho relacionado a câncer é “para conseguir seus objetivos é prefirivel não desagradar ninguem que agradar alguem…”