Astrologia

Desenvolvimento da Intuição: Eu construo uma casa iluminada e lá habito

Sim, estou bem atrasada com os Trabalhos de Hércules, bem, digamos que foi um bom e longo recesso de fim de ano, que talvez mais tenha a ver com o próximo trabalho, o quarto, do que este em questão, que acabou sendo prejudicado por tabela.

A lição desta vez é referente ao Terceiro Trabalho de Hércules, foi uma longa meditação, e dá o título a este post “Eu construo uma casa iluminada e lá habito“. Para esse pensamento fazer total sentido, basta imaginar o arquétipo do terceiro trabalho, o signo de Câncer. Aquele que cuida, importa-se com o outro, domina pela emoção, faz-se de vítima. Notou que coloquei tanto características boas como não tão boas assim? E assim o é, dual, oras cuida, oras exige cuidados. A representação desse trabalho com relação a nós mesmos vai depender de como nos colocamos diante de um problema:

Queremos ser carregados por Hércules ou queremos carregar uma corça? 

Visualizando dessa maneira, fica fácil inclusive interpretar a casa astrológica em que temos Câncer, como agimos perante essa situação, é típico alguém ser conhecido como “nossa, aquele carrega o mundo nas costas”, e, puxa, esse “mundo” nada mais é do que a bendita corça de Cerínia, aquela situação, em que não necessariamente precisamos fazer isso, mas que nos comprometemos a fazer, então, lá vai…

Como capturar a corça?  Agindo como Hércules, observe, estude seus movimentos, seus hábitos, e somente quando tudo souber, e tiver todas as certeza, capture-a, sem machucá-la, pois ela não te atrapalha, apenas é algo que você deve fazer, então faça rápido, não fique postergando. Se é fácil, você sabe (e estudou) como fazer, faça! Neste caso, remoer o problema, e não agir é o pior que se tem a fazer. Esse é o problema mascarado. E então, por um capricho, acabamos nos colocando na posição da corça, e querendo que tenham “pena de mim”, pois olha tenho tanto o que fazer…. Bem típico desse perfil. :-/

Arregaçar as mangas, agir, fazer o que tem que ser feito. Somente uma mente tranquila, ciente de que tem seus deveres cumpridos consegue olhar dentro de si, ouvir sua voz interior. Seu corpo é sua casa, e sua casa precisa estar limpa e arrumada para que te sintas bem. Não adianta esconder, você sabe. O outro nada tem a ver com teu interior, só depende de você.

O desafio parece simples, mas demorei bastante a entendê-lo.

Hora de aguardar o próximo.

Beijos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.

  • Wolf

    O que é realmente a corsa?
    No meu caso, sinto que minha corsa é justamente meu lado selvagem.. ele é forte de personalidade, gracioso, salta livremente pelos campos e não aceita rédeas..
    Conhece-lo? Sim, mas não totalmente, ou não teria o facinante mistério que me leva a admira-lo.. captura-la? Missão dificil, mas acredito que poderia.. acredito q domá-la me faria muito mais forte, tranquilo, e pronto para ouvir minha voz de sabedoria interior apenas, e deixa-la me guiar…
    Resta saber, é isso que preciso neste momento? Ou a vida é longa suficiente para que minha corsa se aventure por tantas planicies ainda inexploradas?

    Amanhã eu vejo.. enquanto isso, seja livre como a brisa e corra pelos campos que eu estarei a te guardar.. e vigiar.. 🙂