Literatura

Uncharted, o Quarto Labirinto, de Christopher Golden

E finalmente com a leitura quase em dia, resolvi ler o do mês corrente para depois colocar em dia os anteriores e, então, para o Desafio Literário do mês de setembro, com o tema Mitologia Universal, venho com um livro que não me lembro como chegou em minhas mãos, e que surgiu meio que de última hora: Uncharted – O quarto labirinto. Estava eu com 300 livros de mitologia em mãos, quando notei a contra-capa de Uncharted, e mudei de ideia:

(…) Junto com Jada, a filha do arqueólogo morto, Sully e Drake vão enfrentar a maior aventura de suas vidas. Seguindo as pistas e orientados pelas anotações do diário de Luka, eles descobrem que a solução do crime está ligada aos labirintos da antiguidade e seus mistérios – entre eles, o de Knossos, que abrigava o Minotauro, na ilha de Creta. (…)  Baseado em Uncharted, uma das séries de videogame mais aclamadas do mundo, O quarto labirinto é um livro com tanta ação e reviravoltas quanto as melhores aventuras de Nathan Drake no Playstation 3.

Comecei a leitura, e acabei sentindo-me entrando em uma história de Indiana Jones. Fazia muito tempo que eu não lia algo assim, cheio de ação de uma página a outra (achei que eu já tivesse enjoado desse estilo cheio de clichês, mas levei tudo naturalmente). A base da história é bem comum: há um crime, um tesouro envolvido, vários suspeitos, a mocinha que precisa de uma ajudinha e é grande interessada na solução, afinal está diretamente envolvida, um mocinho, a lá galã, que é especialista em algo antigo, e um mito cheio de versões. Falando assim, parece que não, mas de fato, gostei muito da leitura.

Labirinto de Knossos

Interrompi a leitura diversas para procurar algumas verdades, ou melhor, alguns mitos sobre o labirinto, não encontrei tanto quanto gostaria, apenas a história de Dédalo e seu filho Ícaro, e sua paixão por Ariadne. A história (de Uncharted) especula que Dédalo projetou 4 labirintos, a mitologia conta sobre o primeiro, o Labirinto de Knossos, em Creta, que foi construído para o Rei Minos para que aprisionasse o Minotauro. Cada labirinto foi projetado em honra a um deus. E, claro, o tesouro mais cobiçado não é o ouro ou prata, ou jóias que possam talvez ser encontradas no último labirinto, esse é o maior clichê, que não precisa sair da primeira página para já adivinharmos. Aliás, o autor é roteirista de games, inclusive do Uncharted para o PS, então, ele seguiu o roteiro de sucesso direitinho. E não o critico por isso. 😉

E a vontade de sair viajando? Conhecer lugares com cheiro de história, e quem sabe, percorrer algumas ruínas de labirintos, ver desenhos antigos (claro, não tem a mesma graça de ver isso em museus). E então, animada com essas aventuras na história, já encabecei outro, mesmo que o mês já tenha acabado, afinal, sempre adorei mitologia, é algo que não tem idade, fascina a qualquer um. Nada como uma motivaçãozinha extra para colocar a leitura em dia (estou pensando ainda nas atrasadas, oh céus… )

Nota 5 (1 – 5) .

Autor: Christopher Golden
Título: Uncharted, o Quarto Labirinto
Número de páginas: 299 (versão digital)
Ano de publicação: 2012

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.