Literatura

Floresta dos Corvos – livro 1, de Andrew Peters

floresta_dos_corvos_andrew_petersSeguindo com o Desafio Literário de janeiro (sim, este post está a bastante tempo nos rascunhos), acabei encaixando essa leitura meio que no escuro, pois nunca tinha ouvido falar, mas, adorei a capa, e olha, o segundo livro do ano que leio e que tem corvos na história. O primeiro foi Sonhos, e, o terceiro também tem um na capa, isso deve ser algum tipo de sinal, só pode. Depois falarei mais do terceiro. Agora, hora de viajar no segundo.

Demorei a entender o mundo ao qual eu estava entrando, galho-via para mim soava um tanto obscuro, até que consegui captar a mensagem quando ele cita os cordões de segurança, para que nenhum dendriano caia  para o abismo das raízes. Opa! Sim, eles moram em árvores imensas, tão imensas que seus galhos ligam-se umas as outras fazendo grandes estradas (vias). Imagina. Bem, a partir desse ponto, comecei a diminuir o tamanho dos personagens, afinal, os corvos são criaturas extremamente perigosas. Tá, isso foi coisa da minha imaginação, em algum momento ele explica que os corvos “evoluíram”  em tamanho.

Esse é o primeiro livro, não se de quantos, e apesar da história ter começo meio e fim, ela termina com um cínico “continua”. O livro está cheio de tiradinha políticas, algumas provocativas, outras nem tanto. Chega a ser engraçado como conseguimos enxergar pessoas reais no fundo de um personagem. Não importa onde, nem quando, mas, de fato, a vida imita a arte. Ou seria o contrário? Indico a leitura, para o caso de você não ter nada mais interessante, ou queira matar o tempo com algo leve, sabe, às vezes algo leve pode ser útil.

“Estrada fechada para manutenção pelo conselho. À procura de novos caminhos para que o país siga em frente!

Arborium era cheia de lugares assim, onde se viam cabos enferrujados e tábuas apodrecendo.  (…)”

Nota 4 (1 – 5) .

Autor: Andrew Peters
Título: Floresta dos Corvos – livro 1
Número de páginas: 308
Ano de publicação: 2012

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.