Literatura

Marley e Eu, de John Grogan

marley_e_euO tema do Desafio Literário de Março é Animais Protagonistas, e nesse caso, acabei aceitando algumas das sugestões de leituras do mês. Afinal, não vi o filme mesmo, então achei ideal fazer a leitura de Marley e Eu. Se no mês passado o objetivo era sorrir, eu sabia que com essa escolha o riso não duraria tanto tempo. Que dure o tempo que for, mas que seja intenso. É a tal história de aproveitar o momento presente como se não houvesse amanhã. A brevidade da vida dos nosso amiguinhos de 4 patas, nos faz pensar o quanto devemos valorizar cada dia e, claro, o quanto deveríamos tratá-lo com carinho e amor dobrados. Esse livro, nos faz refletir sobre isso. Sem spoilers, mas a história se repete, apenas muda de endereço.

Adorei a leitura, indo sempre direto ao ponto e sem enrolações, interpolada de cenas cômicas e trágicas, aventuras e desventuras. Rir da vergonha alheia é um exercício muito interessante. E o fato do autor expor-se de tal maneira, deixa a coisa mais interessante. Pense naquela situação, que você vê de longe, e logo imagina “Ainda bem que não foi comigo.”, pois lá no seu íntimo você sabe muito bem que poderia ter sido com você, essa história serve para isso. 🙂

Hoje, tenho um gato, mas já tive cães. E, a cada “peripécia”, você consegue enxergar direitinho o seu cãozinho, não importa a raça ou a falta dela, fazendo as mais diversas artes, para, depois olhar para você com aquela cara de cachorrinho sem dono. Assim, foi minha leitura, cheia de doces lembranças, pois, por mais breve que seja a vida desses amiguinhos, são sempre cheias de novidades, aventuras e chamegos.

“(…) dei-me conta de que talvez ele detivesse o segredo da boa vida. nunca se deter, nunca olhar para trás, viver cada dia com impulso, vivacidade, curiosidade e disposição adolescente. Se pensarmos que somos jovens, então talvez o sejamos, não importa o que diga o passar dos anos. Não é uma filosofia de vida reprovável, embora eu não apoiasse destruir sofás e lavanderias.”

“Marley me fez pensar na brevidade da vida, em suas alegrias efêmeras e nas chances perdidas. Ele me lembrou de que cada um de nós tem apenas uma chance de conquistar a medalha de ouro, sem replay.”

“Marley me ensinou a viver cada dia com alegria e exuberância desenfreadas, aproveitar cada momento e seguir o que diz o coração. Ele me ensinou a apreciar coisas simples – um passeio no bosque, uma neve recém-caída, uma soneca sob o sol de inverno.”

“Principalmente, ele me ensinou sobre a amizade e o altruísmo e, acima de tudo, sobre lealdade incondicional.”

Aproveite a leitura, depois, caso ainda não tenha tido essa experiência, adote um amiguinho e, cuide muito bem dele.

Nota 5 (1 – 5) .

Autor: John Grogan
Título: Marley e Eu
Número de páginas: 304
Ano de publicação: 2011

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.