Literatura

O Gato Preto, de Edgar Alan Poe

o_gato_preto_edgar_allan_poeEu sei que pulei alguns meses do Desafio Literário, mas é só preguiça para escrever, a leitura anda em dia, muito bem, obrigada. E, tomando coragem nessa noite fria, e fins de dia do Escritor, e também um dia fora do tempo, trago aqui minhas impressões de uma leitura um tanto quanto macabra.

Sempre tive uma certa curiosidade para ler Poe, e aproveitei o desafio deste mês, que pede uma cor no título, e tentando fugir dos tons cinzentos, fui atrás do Gato Preto, o que não foi nada difícil. Encontrei o aqui, no Leitura Diária, e, com poucos parágrafos por dia, conclui a leitura rapidinho.

A história, bem, não tem nada do que imaginei, e em alguns momentos, se o livro fosse físico, eu o teria jogado na parede fácil, fácil, porém, como estava com um smartphone confortavelmente nas mãos, pensei duas vezes. Parei a leitura por alguns dias, e quando me recuperei de tamanha maldade, voltei ao conto. É algo mórbido, e ao mesmo tempo possui um tom cômico ao fundo. Loucura, crueldade, e idiotice. A que ponto o ego permite que uma pessoa se afunde? A vontade de se vangloriar por algo que considera bem feito é tanta, que esquece que o feito pode ser mal visto, e na verdade, um mal feito. Final surpreendente, merecido, bem feito.

A palavra é de prata (ou latão mesmo) e o silêncio é de ouro.

“Durante meses não consegui libertar-me do fantasma do gato, e, durante
este período, voltou-me ao espírito uma espécie de sentimento que parecia
remorso, mas que o não era. Cheguei ao ponto de lamentar a perda do
animal e a procurar à minha volta, nos sórdidos tugúrios que agora
frequentava com assiduidade, um outro animal da mesma espécie e
bastante parecido que preenchesse o seu lugar.”

“Estas paredes… vão-se já embora, meus senhores?… Estas paredes estão
solidamente ligadas. – E neste momento, por uma frenética fanfarronice, bati
com força, com uma bengala que tinha na mão, na parede atrás da qual se
encontrava (…).”

Nota 3 (1 – 5) .

Autor: Edgar Alan Poe
Título: O Gato Preto
Número de páginas: 22
Ano de publicação: 2010

Beijinhos

 

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.