Literatura

O Mistério do Trem Azul, de Agatha Christie

O Mistério do Trem Azul

Quase um Mês que li esse livro e já estou quase esquecendo da emoção da história. Além de minha lista de Agathas para ler, o que me motivou a ler esse foi o Desafio Literário, que no mês de julho pedia uma cor no título. O azul entrou na jogada novamente.

O Mistério do Trem Azul não é nada do que imaginei, possui todos os clichês policiais possíveis e imaginários, será que li Agathas demais? Ou esse é um dos primeiros dela ou últimos, feito numa fase mais entediada e mecânica. Não sei. Acho que me empolgava mais quando era mais jovem. É o típico livro que você já sabe, do crime óbvio, e, do motivo. Eu só não sabia quem iria ser a vítima, e, depois de consumado o crime, restava entender, qual dos suspeitos teria o melhor motivo.

O Livro é curtinho , e daria para ler em uma semana, se ele não fosse tão entediante no início. Depois, lá pela metade em diante, vem aquela curiosidade em que não se quer parar até saber a verdade, nua a crua, dita por Hercule Poirot. Se você é fã, recomendo a leitura, apenas pelo prazer de dizer que leu, caso contrário, tenho inúmeras outras recomendações, mas interessantes, como por exemplo, o Caso dos Dez Negrinhos.

“Compreenda, este que vos fala já viu muita coisa, e sei que há duas coisas que são verdadeiras: um homem bom pode ser arruinado pelo amor por uma mulher má… mas o caminho inverso também é válido. Um homem mau pode igualmente ser arruinado pelo amor por uma boa mulher.”

“- Sim, sim, eu sei. A vida é como um trem, mademoiselle. Ela continua. E é bom que assim seja.”

Nota 4 (1 – 5) .

Autor: Agatha Christie
Título: O Mistério do Trem Azul
Número de páginas: 271
Ano de publicação: 2010

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.