Literatura

A Vida de Pi, de Yann Martel

a_vida_de_pi

Já faz bastante tempo que terminei essa leitura, que foi tema do Desafio Literário de… de… de quando mesmo? Ah, de junho, nossa, faz tempo. A demora neste caso, não quer dizer em hipótese alguma que eu não tenha gostado ou curtido a leitura, ao contrário, fazia tempo que uma leitura não me prendia dessa forma, passava o dia pensando em como Pi sairia dessa ou daquela situação. Em como Richard Parker sobreviveria, em o que mais poderia aparecer.

Ontem, assisti o filme pela primeira vez e, como todo bom leitor, eu não amei o filme, eu já sabia, mas eu tinha que ver. Precisava. Tinha que ver Pi em carne e osso, ou seria em pele e osso, sei lá, seja como for, eu não troco minhas duas semanas (pouco menos) de “aventura” por uma hora e meia de filme, valeu a pena, o problema é que dá vontade de voltar no livro e rever uma ou outra parte. Ainda bem que ele ainda está bem fresquinho aqui.

Sobre crenças, eu não diria que ele tenha feito eu mudar alguma coisa, achei cômico, e só. É bonito, e acho que tem razão, em pensar assim sem preconceitos e aceitar a todos como faces diferentes. Pena, ele realmente não é real.

“Tinha um quadro. Seria o murti? A cena era de um sacrifício humano. Um deus furioso que precisava ser apaziguado com sangue. Mulheres atordoadas olhavam para cima e uns bebês gorduchos, com asinhas minúsculas, estavam voando ao redor. Um pássaro carismático. Qual deles seria o deus? Bem ali ao lado, havia uma imagem de madeira pintada. Mais uma vez, era a vítima, ferida e sangrando, com cores fortes. Fiquei olhado para os joelhos dele.”

“Que sujeito petulante! É de manhã em Betânia e Deus está com fome; Deus está querendo tomar café. Vai até uma figueira. Como não está na época dos figos, a árvore não tem frutos. Deus fica irritado. O Filho balbucia: ‘Que você nunca mais volte a dar frutos’ e a árvores seca imediatamente.Pelo menos, é o que diz Mateus, e Marcos confirma.

Agora, eu lhe pergunto: que culpa tem a árvores se não está na época dos figos? Isso é lá coisa que se faça com uma figueira inocente, fazê-la secar instantaneamente?”

Nota 5 (1 – 5) .

Autor: Yann Martel
Título: A Vida de Pi
Número de páginas: 424
Ano de publicação: 2012

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.