Literatura

As Crônicas de Gelo e Fogo – A Guerra dos Tronos – Livro 1, de George R. R. Martin

07_guerra_dos_tronosFinalmente terminei o livro 1, quase um ano, lendo em doses mega homeopáticas, e confesso, depois que assisti a série, perdi um pouco da vontade e curiosidade de ler a história. De certa forma gostei desse ritmo, tive várias leituras em paralelo, mas me pareceu que sofri da “maldição-da-leitura-inacabada”, onde, enquanto ela não é concluída, o animo para escrever sobre as que pularam a vez, é zero.  Putz… nem me fale, ainda tenho mais um caso assim. Vamos por partes.

Vou começar, com certeza, não serei a primeira nem a última, o título não condiz com nada, fiquei um pouco apreensiva quando vi que o título original é “Game …”. Tradução grosseira. Nesse primeiro livro, eles não estão em Guerra, está sim, sendo formada uma, mas por enquanto, está rolando apenas o jogo de interesses. Como acompanhei a série até a terceira temporada, senti falta de poucos detalhes, que considerei que serão chaves mais a frente, se é que o autor irá se lembrar disso um dia.

A leitura, como já percebido, não fluiu livre e leve, minha expectativa não foi atendida, achei muita delonga, muita novela, e traminhas, esperava algo mais Tolkien, pois, foi assim que me foi apresentada: gosta de Tolkien, leia George Martin. Minha conclusão: mentira! São leituras bem diferentes, seria o mesmo que comparar laranja com maçã. Não dá. Sim, ele é mega detalhista, mas isso não vale como comparação de Universos e escrita.

Minha motivação de leitura voltou quando decidi que queria concluí-la, e sim, curiosidade, visto que o último livro ainda está em criação, para ser produzido então… Vale a leitura, mas se tiver a mesma expectativa que eu, repense. É longa, e as vezes uma página tem o peso de chumbo. Se mesmo assim insistir, vai fundo, sem medo e sem preconceito. O detalhe da obra é incrível, algo de tamanho exagero, que fico imaginando o por que eu deva saber de como era feita uma abotoadura. 🙂

“O colar seria para recordar a um meistre o reino que serve, não é assim? Os Senhores são o ouro e os cavaleiros os aço, mas dois aros não podem fazer uma corrente. Também é necessária a prata, o ferro e o chumbo, o estanho, o cobre, o bronze e todo o resto, e esses são os agricultores, ferreiros, mercadores e demais tipos de pessoas. Uma corrente precisa de todos os tipos de metal, e uma terra precisa de todos os tipos de pessoa.”

“Quando se joga o jogo dos tronos, ganha-se ou morre. Não existe meio-termo.”

“Escutem as minhas palavras e testemunhem meu juramento – recitara, com as vozes enchendo o bosque penumbroso. – A noite chega, e agora começa minha vigia. Não terminará até minha morte. Não tomarei esposa, não possuirei terras, não gerarei filhos. Não usarei coroas e não conquistarei glórias. Viverei e morrerei no meu posto. Sou a espada na escuridão. Sou o vigilante nas muralhas. Sou o fogo que arde contra o frio, a luz que traz consigo a alvorada, a trombeta que acorda os que dormem, o escudo que defende os reinos dos homens.Dou a minha vida e a minha honra à Patrulha da Noite, por esta noite e por todas as noites que estão para vir.”

Autor: George R.R. Martin
Título: A Guerra dos Tronos
Número de páginas: 853 (epub)
Ano de publicação: 2011

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.