Literatura

A Lenda de Ruff Ghanor: O Garoto-Cabra , de Leonel Caldela

01-a-lenda-de-ruff-ghanor

Mais um título do Kindle, eu realmente estou adorando, e, de certa forma, tentando fazer valer a pena o investimento. A meta é melhorar esse número, mas ainda tenho outros títulos na fila de espera, então, talvez precise cancelar o plano para dar uma organizada geral.

Escolhi a Lenda de Ruff Ghanor simplesmente por que ouvi o Nerdcast de RPG onde Ruff teve uma pequena aparição. Confesso que durante a leitura fiz uma pausa para ouvir novamente, pois já não lembrava de quase nada, apenas do bruxo Zamir.

Ruff tem uma entrada incrível na história, ninguém sabe exatamente de onde ele veio, ou como. A única dica é a marca nas costas, algo como uma tatuagem, que seu protetor, o prior do mosteiro, parece ser o único a conhecê-la, pois já a viu em livros muito antigos. Ele passa a ser considerado um enviado dos deuses para libertar a todos do domínio do dragão Zamir. Um escolhido.

Melhor parar por aqui, senão vou começar a entregar a história. Eu gostei de como transcorreu a leitura, e gostei mais ainda de ter sido surpreendida em alguns momentos. Teve clichês, sim, claro que sim, mas acho que não foram exagerados, e as surpresas, bem ao menos uma delas não teria existido se eu não estivesse com um epub na mão, pois, com um livro físico eu já teria folheado e matado tudo. 🙂

É isso ai, já estou começando a comemorar as vantagens do digital. além de ocupar menos espaço, ser mais leve e anti alérgico, não estraga o enredo. o/

Recomendadíssimo.

“Para combater o Devorador de Mundos, os demônios criaram uma horda de dragões. Criaturas poderosas, répteis voadores com presas e garras capazes de dilacerar castelos. Magia rivalizando a de seus próprios mestres. Em seu ventre, fogo capaz de derreter montanhas.”

Nota 5 (1 – 5) .

Autor: Leonel Caldela
Título: A Lenda de Ruff Ghanor: O Garoto-Cabra
Número de páginas: 331 (epub)
Ano de publicação: 2014

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.