Literatura

Extraordinário, de R.J Palacio

10-extraordinarioComo disse anteriormente, emendei a leitura de Extraordinário, foi mais forte do que eu. Não tenho mais palavras para complementar o que já disse em Plutão. Extraordinário simplesmente é o livro que todos os humanos deveriam ler ao menos uma vez na vida. E assim, quem sabe, viveríamos em um lugar com menos críticos que, diga-se de passagem, só sabem enxergar os defeitos alheios.

Imaginar que, muitas vezes não precisamos ter defeitos aparentes para já sermos julgados e isolados. Passei muito por isso na escola e na vizinhança quando pequena, eu sempre me importei muito com o que as pessoas falavam e pensavam. Hoje, me importo ainda, mas com bem menos intensidade.

Em Extraordinário, vemos uma pessoa negando o seu eu para agradar outros, porém, outros fatores acabaram sendo cruciais para a redefinição de seus conceitos. O livro conta a história sob o ponto de vista de August, nosso querido Extraordinário e sob a visão de alguns de seus amigos mais próximos. Eu diria que é estranho “ver” o que se passa na mente de uma pessoa (ou o que pode passar), pois ninguém pensa em se colocar no lugar do outro para tentar entender algumas de suas atitudes. As vezes, um simples gesto, um simples bom dia, pode salvar a vida de uma pessoa.

Infelizmente, as personalidades retratadas na história, não são apenas ficção, elas existem e são bem cruéis. Esses dias por exemplo, meu filhote chegou em casa todo chateado, dizendo que algumas crianças começaram a rir dele e chamá-lo de “menininha” e isso porque ele ficou quieto no canto e não quiz participar do que quer que estivessem fazendo. Sabe a vontade que deu né? Ir lá e socar os imbecis. Poxa, isso ainda existe no mundo de hoje? Que tipo de monstros esses pais estão criando? Só pude dizer uma coisa, já que a escola também pouco se importa (isso já é causo para um post inteiro). Filhote, não dê atenção a eles, devem ser muito infelizes e precisam chamar a atenção dessa forma para se sentirem bem.

“A questão é que, quando eu era pequeno, nunca me incomodava em conhecer outras crianças porque elas também eram pequenas. O legal de crianças pequenas é que elas não dizem coisas para tentar magoar você e, mesmo que às vezes façam isso, não sabem o que estão falando.”

“Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil.”

Adorei o trecho abaixo, sei lá porque. 🙂

“Meu aniversário é no dia dez de outubro. Gosto da data: 10/10. Seria bem bacana se eu tivesse nascido exatamente às 10h10 da manhã ou da noite, mas não. Nasci logo depois da meia-noite. Ainda assim acho meu aniversário legal.”

“A mamãe e o papai sempre disseram que eu era a menininha mais compreensiva do mundo. Mas a questão é que eu apenas entendia que reclamar não adiantaria nada. Eu vi August depois das cirurgias: seu rostinho inchado e enfaixado, seu corpinho cheio de cateteres e tubos para mantê-lo vivo. Depois que você vê alguém passando por isso, parece loucura reclamar por não ter ganhado o brinquedo que pediu ou porque sua mãe perdeu a peça da escola. Aprendi isso aos seis anos. Ninguém nunca me disse. Eu simplesmente soube.”

“Vamos criar uma nova regra de vida… sempre tentar ser um pouco mais gentil que o necessário?” (J. M. Barrie)

 

Nota 5 (1 – 5) .
Autor: R.J Palacio
Título: Extraordinário
Número de páginas: 320 (epub)
Ano de publicação: 2013

Paz e bem.

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.