Literatura

Insurgente (livro 2), de Veronica Roth

 E estou voltando já com a continuação de Divergente.  O intervalo de leitura foi bem maior, porém, como andei atrasada por aqui, está parecendo uma sequencia maluca. Não é bem assim, ainda tem uma fila, praticamente um ano de leitura para escrever. Vamos lá!
Insurgente. Nome estranho e, bem, todos dessa série acabaram ficando estranhos, um título que, de verdade, vai contra todas as técnicas de vendas, pois, puxa, que significado isso traz para sua curiosidade? Só continuei pois a história foi bem arranjada no primeiro, então, imagino que quem não curtiu Divergente, nem irá perder tempo com Insurgente. A história tem um potencial interessante, eu gostei da trama, apesar de sentir uma pontada de repetição, tanto com relação ao primeiro, como em relação a outras sagas que temos por ai. É bom para se pensar, e de repente, se você estiver animado a seguir, quem sabe não cria sua própria história.
Comentei no post de Divergente que não tinha visto o filme, mas que por quase não ter ouvido falar imaginava que fosse bem ruim. Bom, acabei assistindo o primeiro filme assim que terminei Insurgente, e olha, eu não tenho prazer nenhum nisso, mas tem horas, que é bem chato você estar com a razão. O filme realmente é bem fraquinho, e na minha opinião, deixou muito a desejar, e nem é esse papinho de o livro será sempre melhor que o filme. Não! Isso foi no passado, hoje já temos provas que um bom livro pode sim dar um  bom filme. Então, é bem lamentável o que aconteceu com essa série, quem sabe daqui uns 15 anos comecem de novo e acertem.
O que me resta a dizer agora é: partindo para a leitura de Convergente. Já sei o que vou encontrar pela frente, mas, a história principal ainda me interessa, e como disse, tem potencial nem que seja para ser inspiradora. 🙂
Minha boca fica seca. Sem facções? Um mundo onde ninguém sabem quem é ou onde pertence?
Não consigo nem imaginar isso. Só consigo imaginar o caos e o isolamento que isso provocaria.
Insurgente. Substantivo. Uma pessoa que agem em oposição à autoridade estabelecida, mas que não é necessariamente considerada agressiva.
Descobri que as pessoas são compostas de camadas e mais camadas de segredos. Você pode achar que as conhece, que as entende, mas seus motivos estão sempre ocultos, enterrados em seus próprios corações. Você nunca as conhecerá de verdade, mas às vezes decide confiar nelas.
Nota 4 (1 – 5) .
Autor: Veronica Roth
Título: Insurgente
Número de páginas: 368 (epub)
Ano de publicação: 2013

Paz e bem.

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.