Literatura

As Crônicas de Gelo e Fogo – A Fúria dos Reis – livro 2, de George R.R. Martin

E aqui estou de volta com mais um de Game of Thrones, o segundinho. \o/
Quase um ano de leitura, de novo, mas desta vez, eu não considerei a leitura densa, na verdade, eu usufrui bem cada linha e curti bastante cada descoberta. Como acompanho a série, não tem como não pegar vários easter eggs. Tem tantas entrelinhas nessa hitória, que às vezes fico na dúvida se o Martin lembra de todos eles ou se tem alguém ajudando.
Como todo fã já deve saber, os capítulos são separados pelo ponto de vista de um personagem X, então, o capítulo da Sansa, conta tudo ao seu redor, e os comentários, são as coisas que acontecem em sua cabeça. A mesma cena pode ser descrita, por exemplo, pela Cersei, já que ambas estão no mesmo lugar e compartilham cenas.
Desta vez, os capítulos mais massantes, para mim, foram da Catelyn e de Theon. Nossa, esses  capítulos nunca terminavam no mesmo dia. São coisas muito “ahn tá, acho que eu não precisava saber disso.” Enfim, talvez eu precisasse saber, mas, de repente, eles não são muito bons contadores de histórias. Pensando bem, eu colocaria o Theon nos odiados de Martin, ele com certeza inspirou esse personagem naquele moleque que ficava atormentando ele na escola. Já sabemos que Theon vai sofrer bastante, até mais do que sua arrogância e traição mereciam.
Já encabecei a leitura do terceiro, agora que comecei, tenho que terminar né? Vamos ver quanto tempo levo nesse!
O Pai tinha barba, como sempre. A Mãe sorria, afetuosa e protetora. O Guerreiro tinha a espada esboçada sob o rosto, e o Ferreiro, o martelo. A Donzela era linda, a Velha, mirrada e sábia. E o sétimo rosto… o Estranho não era nem homem nem mulher, mas ambos, o eterno pária, o vagabundo de lugares distantes, menos e mais que humano, desconhecido e impossível de conhecer. Ali, o rosto era oval e negro, uma sombra com estrelas no lugar dos olhos.
– O caminho é simples. Procure o Dragão de Gelo e siga a estrela azul no olho do cavaleiro.
E eu juro que terá sempre um lugar à minha lareira e comida e bebida à minha mesa, e prometo não lhe pedir qualquer serviço que possa lhe trazer desonra.
As chamas ficaram azuis, e ouvi uma voz responder ao seu chamado, embora não compreendesse as palavras que foram ditas. Quando ele acabou de fazer o que queria comigo, os pantomineiros tinham zarpado.
– Aegon –  ele disse para uma mulher que amamentava um recém-nascido numa grande cama de madeira – Que nome seria melhor para um rei? – Fará uma canção para ele? –  a mulher perguntou. – Ele já tem uma canção. É o príncipe que foi prometido, e é sua a canção de gelo e fogo.
A mesa de Cersei era saborosa, isso não podia ser negado. Começaram com uma sopa cremosa de castanhas, pão quente e crocante e verdura com maçãs e pinhões. Depois, veio uma torta de lampreia, pernil de porco com mel, cenouras amanteigadas, feijão branco com bacon, e cisne assado recheado de cogumelos e ostras.
Nota 4 (1 – 5) .
Autor: George R.R. Martin
Título: A Fúria dos Reis
Número de páginas: 1046 (epub)
Ano de publicação: 2015

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.