Família

A Fada do Dente

Neste último domingo o primeiro dentinho de leite do Gi caiu, por livre e espontânea vontade, ele mesmo quem tirou! Ficou feliz da vida e quando questionado se iria jogar o dente no telhado, ele respondeu prontamente: “Que telhado o que? Nem tenho telhado!!! Vou por embaixo do travesseiro para a Fada do Dente“.

Admito que apenas comecei a ouvir falar na tal fada somente após o nascimento do filhote. Primeiro com Charlie e Lola, e depois, com… srsrs… com o Barney. E assim, juntos alimentamos o mito!

A presença da Fada do Dente foi esperada logo que o dentinho ficou mole. E é algo como um “papai noel” ou “coelhinho da páscoa”, mas dessa vez, quem sabia os detalhes do mito era o próprio Giovanne. Ele contou que a Fada só vem quando a criança dorme e que o dentinho não pode ter cáries, e a fada deixa uma moeda ou uma nota (concordo que hoje não se faz nada animador com UMA moeda, plausível ser uma nota). E assim, vi o filhote ansioso e pedir para eu dormir logo também. Enquanto a “Fada” se preocupou em fazer tudo direito: Deixar a nota E pegar o dente. Claro, eu dei uma ajudinha para a Fada, sugestionei o a não colocar o dentinho tão no meio, “vai que cai da cama né?”. Domingo a noite, filhote dormiu cedo, rápido e sem reclamar.  😀

Na segunda a noite, me contou que  a Fada deixou a notinha, o dente sumiu, e que acha que a viu, até desenhou para mim. Ela tem uma roupa branca, uma coroa que parece dente e uma varinha, com um dente na ponta. 😀

Diante de toda essa história, fui atrás do mito e de mais detalhes, como origem e tudo mais. Encontrei de tudo, desde piadas, vídeos, encantamentos, histórias… menos a origem. Aliás, com relação a origem, apenas existem teorias. Uma plausível, é a viking, em que diz que os pais, como responsáveis pelo filho, deve sumir com o dente para que este não caia em mãos erradas, e daí, vem a história da Fada, que nada mais é que os pais tomando algo “amigavelmente” para proteger a criança. Quem tiver uma origem mais convincente, fique a vontade!!

Deixo aqui um link para o encantamento (tá, vou relevar se quiser chamar de “simpatia”, arg) que encontrei no Pagaozinho – educando pequenos pagãos e uma historinha no A Fada dos Dentes. Ah, e já ia me esquecendo, o vídeo é para reflexão: não adianta tentar enganar a fada! 😀

Beijinhos

Criatura da área de exatas que ama ler e estudar além de esconder-se na bolha. Típico né? Apenas buscando um lugar discreto e elegante ao sol. Programadora web, leitora compulsiva, ama o belo e exótico, apreciadora de uma boa música.